» Ilhas de Ubatuba » Ilha das Couves

Ilha das Couves, Ubatuba – como ir, travessia, vídeos, fotos, praias e dicas para planejar e fazer o passeio e conhecer esse paraíso

Ao lado da Ilha do Prumirim e da Ilha Anchieta, a Ilha das Couves é uma das mais procuradas de Ubatuba. Nessa página você encontrará todas as informações que precisa para planejar o passeio e conhecer a Ilha das Couves.

Conhecemos pessoalmente os barqueiros de Picinguaba que fazem a travessia, além dos zeladores da ilha. Navegue com tranquilidade e veja dicas de quando e como ir, das praias, do quiosque, da trilha e tudo mais para aproveitar tudo desse pedacinho de paraíso. Caso tenha dúvidas, basta nos escrever que, mesmo não sabendo tudo, tentaremos auxiliar.

SIGA-NOS
   

Qual a melhor e a pior época para visitar a Ilha das Couves

Antes de 2015 a Ilha das Couves era pouco conhecida e, de repente, um boom na promoção a colocou na lista das mais procuradas Ilhas de Ubatuba. Por isso vamos começar do princípio na tentativa de te orientar sobre qual a melhor e a pior época para visitar a Ilha das Couves.

Pode soar óbvio e é: evite ir em feriados prolongados, finais de semana na alta temporada. Principalmente em dias próximos da virada de ano e do carnaval.

A Ilha das Couves tem duas praias, sendo a Praia de Terra pequenina, com cerca de 50 metros. A Praia de Fora é cerca de três vezes maior, com aproximadamente 150 metros. Além disso talvez seja exagero.

O Pipoca, da família que zela pela ilha, contou para nós que há dias em que mais de mil pessoas estão por lá ao mesmo tempo. Imagine aí 200 metros de areia, ou um pouquinho mais, para 1.000 pessoas. Ele falou 1.200, mas como não dá para precisar o número, reduzimos um pouco para não correr o risco de exagerar.

A faixa de areia também é pequena, diferente da Praia Grande ou da Praia da Enseada (de Ubatuba), por exemplo.

Além das pequenas dimensões e do altíssimo fluxo turístico, outro fator a se considerar é a distância a ser percorrida, pois a Ilha das Couves está localizada no extremo norte de Ubatuba. Se você escolheu se hospedar nas praias de Ubatuba no extremo sul, irá se sujeitar a um tráfego intenso de veículos.

Avance para a seção sobre como ir para a Ilha das Couves para obter todas as dicas e informações.

Longe de nós dizer para não visitar a Ilha das Couves no verão, apenas esperamos que tais dicas, ainda que superficiais, te auxiliem no planejamento e tomada de decisão sobre quando ir para aproveitar ao máximo o passeio. Para obter ainda mais informações, acesse a página da Ilha das Couves no Go Ubatuba.

Conheça a Ilha das Couves

Agora que você está ciente do tráfego que enfrentará e do grande volume de pessoas que visitam a Ilha das Couves no verão, vamos conhecer mais sobre ela.

Famosa pela cristalinidade de suas águas, a Ilha das Couves é um destino muito procurado para a prática de mergulho, tanto livre como autônomo. A atividade de vida marinha é intensa, durante o dia e durante a noite e, quando se trata de mergulho livre, qualquer ponto da ilha é bom para mergulhar.

Além do mergulho, do banho de sol e de mar, você pode querer fazer a trilha que leva ao cume da Ilha das Couves. Vamos falar mais sobre ela na seção o que fazer na Ilha das Couves mas adiantamos que é contraindicada para crianças e pessoas sem prática.

Uma trilha que pode ser feita por qualquer pessoa é a que conecta as duas Praias da Ilha das Couves. Também falaremos mais na seção o que fazer.

Algumas pessoas nos perguntam sobre acampamento, hotéis e pousadas na Ilha das Couves. Além do quiosque/bar, não há nenhum outro estabelecimento comercial por lá.

Sobre acampar na Ilha das Couves, talvez seja melhor consultar o pessoal que toma conta do lugar. Até onde sabemos não há legislação proibindo tal prática, mas evitamos ir além dessas orientações de procurar os responsáveis.

Infraestrutura: o único quiosque da Ilha das Couves

Na Ilha das Couves há apenas um quiosque/bar. Ele fica na Praia de Terra e é mantido pela família que zela pelo local há 35 anos.

Rampa de acesso do único quiosque da Ilha das Couves desgastada pelo tempo. O quiosque é o único estabelecimento comercial, que não conta com hotéis, pousadas ou outros comércios.

Algumas pessoas nos procuram em busca de hotéis e pousadas na Ilha das Couves. Não há nenhum estabelecimento comercial além do Quiosque/Bar.

Além de bebidas geladas e porções eles oferecem pratos típicos. Os valores variam entre R$ 35 (prato feito) até R$ 170 (pratos especiais). Também são oferecidas refeições, que servem duas pessoas, e custam R$ 100. Verificamos diretamente com eles, que confirmaram serem esses os valores para a temporada de 2018-2019.

O destaque fica para a Moqueca de Robalo e o Robalo Grelhado, na lista dos pratos especiais.

Durante o verão o quiosque funciona integralmente, assim como em feriados mais agitados. Me períodos de menor fluxo é incerto e, se você planeja visitá-la nessa época ou se não deseja consumir no quiosque, leve alimentos e líquidos. Outra pergunta comum que recebemos é se pode levar cooler, rs, pode sim.

Algo importante a se notar é que, por se tratar de uma ilha, não há coleta de lixo. Por gentileza recolha o lixo que produzir e nos ajude nessa missão de preservar o paraíso. Valeu, gratidão!

O que fazer na Ilha das Couves

Disparadamente a melhor resposta para quem pergunta o que fazer na Ilha das Couves é: mergulhe!. Ela é um aquário natural, com abundante vida marinha e constante atividade, dia e noite.

Leve equipamento básico de mergulho (ao menos máscara e respirador/snorkel). Se não possuir, confira com a escuna ou com os barqueiros que fazem a travessia para a Ilha das Couves se eles têm disponível para locação.

Se possível leve também equipamento fotográfico ou que filme sob a água. É possível fazer registros incríveis e dignos de se guardar não apenas na memória.

Faça a trilha entre as duas praias da Ilha das Couves
Faça a Trilha da Ilha das Couves para o cume

Não há uma regra para desembarque na Ilha das Couves, entretanto as escunas geralmente ancoram e desembarcam na Praia de Fora. Os barqueiros que fazem a travessia de Picinguaba desembarcam tanto na Praia de Fora como na Praia de Terra, onde fica o único quiosque.

Não deixe de fazer a trilha para conhecer as duas praias. Essa trilha é plana, margeia a costeira, é sombreada e fácil. É possível percorrer o trecho em 5 minutos e ela pode ser feita por crianças e pessoas de qualquer idade.

Já a trilha que leva ao topo da ilha também é uma boa opção do que fazer na Ilha das Couves. Essa é contraindicada para crianças e exige um certo preparo e prática.

Desconhecemos a oferta de passeios guiados. Nem mesmo o pessoal da Vila de Picinguaba sabe informar se há ou não, porém pode ser que haja. Como informamos no vídeo, o trecho oferece mata alta e há um desfiladeiro do outro lado. Há risco de escorregar, então faça por sua própria conta.

É possível, porém, avançar no trecho plano dessa trilha, que leva até um trecho avançado da costeira, nas proximidades do Ilhote das Couves.

Vista da Praia de Fora, com águas esverdeadas e cristalinas na costeira em trecho acessível pela parte plana da Trilha da Ilha das Couves

Ao avançar no trecho plano da Trilha da Ilha das Couves chega-se num ponto avançado da costeira, com vista panorâmica da Praia de Fora

Outra opção, mas recomendada para quem já possui prática, é remar de stand up paddle até a Ilhota das Couves. Mesmo tendo prática, tenha cuidado com a correnteza no canal.

Fotos da Ilha das Couves

Ao longo de 2019 disponibilizamos uma extensão do site onde você encontrará Fotos da Ilha das Couves e de todos os lugares disponíveis em nosso site.

Por lá compartilharemos as histórias por trás de nossos cliques além, claro, de dicas. No momento está em construção, mas você já pode conferir algumas fotos da Ilha das Couves

Deseja utilizar essas imagens para fins jornalísticos ou acadêmicos? Saiba mais.Elas estão licenciadas sob a licença CC-BY NC 4.0 International. Você pode solicitar quaisquer imagens para tais fins, desde que siga as orientações descritas na página de Direitos Autorais. Se preferir, entre em contato para mais informações e saiba que sentiremos imenso prazer em contribuir com seu projeto. Podemos fornecê-las sem logo ou em outros formatos e resoluções.

Veja mais fotos

A única rede social que alimentamos com frequência é o Instagram. Nos esforçamos para alimentar o Grupo Facebook e, frequentemente, publicamos vídeos em nosso Canal no YouTube. Se desejar utilizar nossas fotografias, por gentileza escreva-nos. Licenças CC-BY-NC 4.0, liberamos com prazer após análise.

Como ir para Ilha das Couves

Dicas de como ir para a Ilha das Couves a partir de Picinguaba, da Almada, do Prumirim, do Félix e do Itaguá. Se as informações aqui não forem suficientes, talvez queira conferir a página sobre como ir para a Ilha das Couves no site de nosso parceiro, Go Ubatuba.

A Ilha das Couves está localizada no extremo norte de Ubatuba e fica distante aproximadamente 2,5 km da costa. A praia mais próxima é a de Picinguaba, que é uma das últimas praias de Ubatuba nessa região, próxima da divisa com Paraty.

Para sua segurança, verifique as condições da embarcação e procure informações antes de contratar. Se desejar dicas de com quem fazer o passeio, sinta-se a vontade para nos procurar que indicaremos aqueles que conhecemos.

Outra dica e orientação muito útil é escolher o ponto de partida e o tipo de embarcação. Quanto mais próxima a localização da praia onde irá sair, mais rápida e acessível é a travessia, porém, dependendo de onde estiver hospedado(a), enfrentará mais trânsito. Essa recomendação é mais útil no verão, obviamente.

Mais uma dica: Passeios de Escuna oferecem um tempo de permanência menor que barcos/lanchas. Entretanto pode compensar navegar e conhecer outros lugares no caminho que ficar no trânsito típico de verão.

Travessia para a Ilha das Couves de Picinguaba

Além de mais rápida, a travessia da Praia de Picinguaba para a Ilha das Couves é também a mais acessível.

De Picinguaba até a Ilha das Couves leva cerca de 15 minutos de navegação. Travessia feita por pescadores e barqueiros que vivem na Vila de Picinguaba.

O valor da travessia a partir de Picinguaba é de R$ 40 por pessoa. Verificamos frequentemente o valor, mas considere que no verão pode haver variação, pois mais de 30 barqueiros realizam a travessia.

Passeio de lancha da Almada para a Ilha das Couves

Na Praia da Almada o passeio para a Ilha das Couves é feito de lancha.

Próxima da ilha, você navegará por apenas 25 minutos aproximadamente para chegar.

Não temos contatos na Almada, desculpe. Porém o valor deve estar em torno de R$ 70.

Como ir: Ilha das Couves – Prumirim

Na Praia do Prumirim existem dois pontos onde você pode contratar passeios para a Ilha das Couves – Prumirim. No extremo direito ou na Praia Canto Itaipu, que é facilmente acessada pelo extremo esquerdo da Praia do Prumirim.

Esse passeio é feito de barco/lancha e o tempo de navegação aproximado é de 30 minutos.

Também não temos contatos por lá, mas acreditamos que os valores giram em torno de R$ 70 e R$ 80.

Passeio de lancha para a Ilha das Couves do Félix

O passeio para a Ilha das Covues a partir da Praia do Félix leva em torno de 35 minutos e é feito de lancha/barco.

Essa é uma de nossas travessias preferidas quando desejamos passar pelas Ilhas de Ubatuba. Assim como em Prumirim, eles passam por diversas outras ilhas, tal como a Ilha do Prumirim, dos Porcos, Selinha, da Pesca, Comprida e outras mais.

Esse passeio tem o valor de R$ 80 por pessoa.

Passeio de Escuna para a Ilha das Couves a partir do Itaguá

A Praia do Itaguá é um principais emissores de embarcações turísticas de Ubatuba, assim como o Saco da Ribeira.

Na orla da Praia do Itaguá você encontrará inúmeras operadoras que oferecem o passeio de escuna para a Ilha das Couves. Algumas passam por outros locais, boa oportunidade para tornar o passeio ainda mais proveitoso.

Algo que você deve considerar é o tempo de navegação, cerca de 4h ida e volta. Outro fator a ser considerado é o tempo de permanência na ilha, por volta de 3h.

Ir de escuna para a Ilha das Couves é indicado para quem gosta de navegar e desfrutar das belezas do caminho. Esse tipo de embarcação é mais estável, balança menos e, por isso, mais confortável.

O valor do passeio de escuna para a Ilha das Couves é de R$ 100 por pessoa. Aproximadamente e partindo do Itaguá.

Devo ir de lancha ou de escuna para a Ilha das Couves?

A resposta para essa pergunta é muito pessoal. Se você deve ir de escuna ou de lancha para a Ilha das Couves dependerá do seu estado de espírito, daquilo que deseja desfrutar e do período em que decidir fazer o passeio.

O tempo que se leva para ir de carro até Picinguaba pode ser compensado por um agradável passeio de escuna. Em contrapartida os valores são mais altos que a travessia de Picinguaba, por exemplo.

Passeios feitos a partir do Félix e do Prumirim oferecem o diferencial de passar por outras ilhas. Além, claro, de ser feito de lancha/barco, mais rápido que escunas.

Há ainda a opção de alugar uma embarcação ou contratar uma lancha por dia. Os valores são mais altos, mas são passeios privativos e, geralmente, com roteiros flexíveis. Pode-se decidir o tempo de permanência em cada um dos lugares por exemplo.

Por fim, só depende mesmo daquilo que você deseja experimentar e de quanto gostaria de investir. Independente de qual opção desejar, o final será recompensado com águas cristalinas e pela natureza.

Escreva pra nós

Se você deseja informações de qualquer gênero, não somente sobre essa praia, escreva para nós.

Deseja informações sobre espaços publicitários, teremos prazer em esclarecer suas principais dúvidas e questionamentos. Podemos nos falar ao telefone ou agendar um bate papo presencial para apresentar produtos e serviços.

Agora, caso tenha a intenção é fazer parceria, solicitar imagens, conteúdos ou compartilhar uma ideia diferente que lhe ocorreu, sinta-se a vontade para soltar a voz. Somos entusiastas de boas ideias!

Por fim, desde já agradecemos por reportar erros de português, links quebrados ou erros no site. Suas contribuições nesse sentido auxiliarão milhares de outros visitantes e usuários.

15 + 9 =

Ubatuba Guide: Guia de Ubatuba online dedicado a você, turista, que deseja conhecer esse paraíso ecológico.

Textos, fotos e vídeos autorais disponíveis para uso jornalístico e acadêmico sob distintas licenças Creative Commons.

Valorizamos o design limpo, com liberdade para navegar sem ter que desviar de uma enxurrada de anúncios monetizados para chegar ao conteúdo.

Página publicada em 16/12/2016 e atualizada em 05/12/2018 por Deyves Martins (Redação UG)